CONHECENDO A FAFOPAI

   A FACULDADE DO SERTÃO DO PAJEÚ (FASP) representa a efetivação do projeto social de ampliar o acesso à educação em nível superior no contexto da microrregião do Sertão do Pajeú, formada por 17 municípios de médio e pequeno porte. Com efeito, na década de 80, o clima que antecedeu a elaboração da Constituição vigente reacendeu, nessa região, a chama de discussão pela criação de uma Instituição de Ensino Superior, tendo em vista a expressiva demanda de egressos dos Cursos de 2º Grau, já engajados no mundo do trabalho, no exercício da docência a “título precário” nas escolas públicas. Essa mobilização da sociedade civil organizada, sob a coordenação do Grupo Jovem Afogadense e do bispo diocesano Dom Francisco Austregésilo de Mesquita Filho, obteve ampla adesão das lideranças políticas da região.
Em resposta a essa mobilização, a Lei Municipal nº 01/86 de 14 de janeiro de 1986 cria a FAFOPAI e sua mantenedora (AEDAI). O funcionamento da Faculdade foi autorizado pela Resolução do CEE-PE Nº 02 de 20 de abril de 1988, com a oferta dos cursos de Licenciatura em Letras, habilitação em Português e Inglês e Licenciatura em Ciências, habilitação em Matemática, autorizados pelo Decreto Presidencial Nº 98.606 de 19 de dezembro de 1989. Esses cursos foram reconhecidos pela Portaria Ministerial Nº 1.214 de 05 de dezembro de 1996 (Curso de Letras) e Portaria Ministerial Nº 1.401 de 23 de dezembro de 1996 (Curso de Ciências).

 

TRAJETÓRIA

Como se pode constatar, a trajetória histórica da FAFOPAI pressupõe a subordinação de suas atividades às necessidades da sociedade, confirmando, dessa forma, sua vocação à solidariedade e contribuição para o desenvolvimento regional e nacional. Assim a Faculdade se pauta na diretriz pedagógico-administrativa de prestar um serviço de utilidade pública, mobilizando seus recursos para alcançar suas metas e finalidades. Essa diretriz pressupõe e implica uma relação específica com a realidade na qual está inserida, buscando estabelecer vínculos com a comunidade externa para um caminhar conjunto e co-responsável na formação dos futuros profissionais em educação e na difusão do conhecimento acadêmico.

A AEDAI vem implementando a infraestrutura física do prédio da FAFOPAI de forma a adequar os serviços e instalações ao desenvolvimento das atividades fins da Faculdade.

É importante citar, por seu impacto no ensino, os sistemas de informações e as redes de comunicação, a disponibilidade de redes de telefonia, energia elétrica, saneamento e abastecimento d’água.

LABORATÓRIOS

Com 18 (dezoito) computadores ligados à Internet, uma impressora Epson LX-300, 2 (dois) aparelhos de ar condicionado de 10.000 BTUs, quadro, birô, mesas e cadeiras adequadas.

BIBLIOTECA

A Biblioteca Prof. Waldecir Xavier de Menezes tem como objetivos: proporcionar suportes informacionais necessários às atividades de ensino e iniciação à pesquisa da FAFOPAI; catalisar a produção acadêmica da Faculdade e disponibilizá-la ao público; promover atividades interdisciplinares e interdepartamentais de incentivo à leitura e à pesquisa, sua organização, acervo de livros, periódicos especializados, assinaturas correntes, recursos e meios informatizados, área física, plano de expansão, formas de utilização

MULTMÍDIA

O espaço se destina a prover recursos didáticos e tecnológicos de apoio à prática pedagógica.
A sala dispõe de multimeios, tais como: datashow (6), tela para projetor(1), retroprojetores(5), aparelhos de som  e gravadores.

VÍDEO CONFERÊNCIA

Equipada com 01 câmara de documentos tipo retroprojetor, 01 microcomputador completo, 01 estabilizador de voltagem, 01 mesa de som com 23 microfones, 01 kit de videoconferência, 01 quadro branco de fórmica, 46 cadeiras e 46 mesas, além de suporte com internet sem fio com velocidade de 2 MB.

INFRAESTRUTURA

SITUAÇÃO ATUAL 

   A Faculdade de Formação de Professores de Afogados da Ingazeira (FAFOPAI) representa a efetivação do projeto social de ampliar o acesso à educação em nível superior no contexto da microrregião do Sertão do Pajeú, formada por 17 municípios de médio e pequeno porte. Com efeito, na década de 80, o clima que antecedeu a elaboração da Constituição vigente reacendeu, nessa região, a chama de discussão pela criação de uma Instituição de Ensino Superior, tendo em vista a expressiva demanda de egressos dos Cursos de 2º Grau, já engajados no mundo do trabalho, no exercício da docência a “título precário” nas escolas públicas. Essa mobilização da sociedade civil organizada, sob a coordenação do Grupo Jovem Afogadense e do bispo diocesano Dom Francisco Austregésilo de Mesquita Filho, obteve ampla adesão das lideranças políticas da região.

Em resposta a essa mobilização, a Lei Municipal nº 01/86 de 14 de janeiro de 1986 cria a FAFOPAI e sua mantenedora (AEDAI). O funcionamento da Faculdade foi autorizado pela Resolução do CEE-PE Nº 02 de 20 de abril de 1988, com a oferta dos cursos de Licenciatura em Letras, habilitação em Português e Inglês e Licenciatura em Ciências, habilitação em Matemática, autorizados pelo Decreto Presidencial Nº 98.606 de 19 de dezembro de 1989. Esses cursos foram reconhecidos pela Portaria Ministerial Nº 1.214 de 05 de dezembro de 1996 (Curso de Letras) e Portaria Ministerial Nº 1.401 de 23 de dezembro de 1996 (Curso de Ciências).